4 de fevereiro de 2016

[Artigo oficial] Uma visita a Svargrond


"Até minha tocha se rendeu ao frio de Svargrond..."
No artigo oficial deste mês os Community Managers convidam a todos para se aventurar em Svargrond, uma próspera cidade fundada na ilha Hrodmir, localizada no gélido norte tibiano.
Tanto Amaro de Quester, o bravo aventureiro, quanto nós do Tibia Guias recomendamos a leitura antecipada do Svargrond City Guide a qualquer um que deseje se aventurar pela região. Lembramos também que os autores do City Guide não aceitam pagamento ou qualquer espécie de recompensa por avaliações positivas que venham a fazer.

Divirtam-se com a leitura! Que Chyll os proteja!


Svargrond, a cidade mais fria do Tibia, está situada em Hrodmir, a maior das ilhas de gelo do extremo Norte tibiano.

História

Relembremos os velhos tempos, quando Carlin havia enviado exploradores para as Ice Islands. A Svargrond que conhecemos hoje começou a ser construída no local onde os navios de Carlin aportavam após a viagem.  Com o tempo, o local passou de porto para um pequeno posto comercial e que, tão logo os Carliners iniciaram a exploração das minas nas montanhas próximas, também serviu como local para estocar o minério explorado.

Os nativos de Hrodmir, chamados bárbaros, antes da chegada dos Carliners tinham um estilo de vida nômade.  Contudo, alguns se interessaram pela forma de vida mais estável dos viajantes e aprenderam a apreciar as vantagens desse estilo de vida. Assim, foi firmado um acordo e os comerciantes e exploradores vindos de Carlin passaram a residir com os nativos. Casas imponentes foram erguidas e eles viviam com os recursos que os Carliners traziam consigo.


Tudo seguia bem, até uma misteriosa e subta praga de Sea Serpents tornou impossível uma viagem segura entre Carlin e Svargrond, elas atacavam todos os navios que ousassem navegar pela rota. Com isso, a ligação entre Carlin e Svargrond foi interrompida. A praga durou várias décadas e da mesma forma misteriosa e subta que começou, ela terminou.  

Contudo, esse não é o único mistério do passado que assombra Hrodmir. Ao conversar com os habitantes locais muitas coisas podem ser aprendidas sobre os rumores e mistérios, histórias e mistérios que passaram de geração em geração. A região nórtica tibiana é repleta de historias cruéis. Sabe-se que os verdadeiros aventureiros não são detidos por isso e que alguns procuram esperançosos por provas das historias contadas pelas pessoas em pistas preservadas pelo gelo. Contudo, nos mantermos afastados de tais esforços. Você estará por sua própria conta caso deseje se aventurar pelo deserto de gelo.  Por exemplo, não indicamos que siga os rumores que levam as profundezas de Formorgar Mines na tentativa de encontrar Cultists que tentam reviver demônios congelados na esperança de invocar um poderoso archdemon. Você tem que admitir que ter problemas com um archdemon é um pensamento aterrorizante. Então, é melhor pensar duas vezes antes de se expor a algum risco maior do que o de simplesmente congelar até a morte.

De qualquer forma, o longo período isolamento ao qual Svargrond foi forçada a passar devido à praga das de Sea Serpents foi uma das razões para agravar os conflitos entre os bárbaros nativos.  Alguns deles se adaptaram à vida sedentária e preferiram continuar morando em Svargrond enquanto outros deixaram a cidade para se juntar a seus semelhantes que preferirem seguir com os costumes nômades passados de geração em geração.  Os nômades passaram a ser chamados de raiders e se retiraram para o deserto selvagem de Hrodmir. Acredita-se que os raiders sejam guidados por uma mulher shaman que tem mais de 100 anos de idade. Essa mulher também pode ser considerada um exemplo dos muitos mistérios surpreendentes do Norte.  

Os raiders diviram-se em clãs e seus acampamentos foram constituídos na parte sudoeste da ilha, isolada pela a geleira de Formorgar,  e recebem seus nomes: Ragnir, Bittermor and Krimhorn.

Com o término da praga, o contato entre Svargrond e Carlin foi restabelecida, e Svargrond começou a prosperar.

As pessoas que vivem no continente gelado creem em Chyll, também conhecido como “Pai do Vento Norte”. Diz-se que ele é um Deus severo implacável que não tem misericórdia com os fracos.

Druids e shamans que habitam em o lugar sagrado chamado Nibelor, ao Norte de Hrodmir, devotam suas vidas a tentar acalmar a ira de Chyll. Em Nibelor, os espíritos são fortes, e a fronteira entre os mundos é tênue.  É lá que os mortos são preparados para sua última viagem, às terras de Everspring, um lugar de paz e harmonia.

Segundo as crenças religiosas, todo verdadeiro bárbaro que for devidamente sepultado participará de uma grande caçada em Everspring. O espírito que fora forjada durante o tempo de vida neste mundo será revelado neste outro plano e identificado ou como caça ou como presa.

Na cultura bárbara, a cerimônia de sepultamento consiste em colocar os mortos em pequenos barcos ou jangadas para que eles flutuem rumando conforme a vontade dos ventos do pai Chyll. Segundo eles, os ventos irão, finalmente, e levá-los para a vida após a morte.

Svargrond Hoje

Tradicionalmente, os edifícios da cidade seguem um único estilo, rústicos e geralmente com vários ornamentos. Como a maioria dos moradores de Svargrond são pescadores ou peleiros é comum por exemplo encontrar peixes, redes de pesca, peles de ursos ou matutes pendurados em locais abertos.

Além disso, a paisagem urbana também é composta por barcos, trenós e também os característicos pilares de crânios incandescentes que iluminam as escuras alamedas azuladas. Certamente, não é fácil se acostumar com a exibição publica dos crânios. É comum pensar que as pessoas de Svargrond são primitivas simplesmente por utilizá-los para iluminar as ruas, contudo, isso não é verdade, em oposição a essa ideia, os bonecos de neve encontrados pelas ruas sugerem uma atmosfera muito mais civilizada e agradável que os pilares com crânios incandescentes.

Os habitantes costumam se aconselhar com seu jarl, Sven the Younger. Na cultura local, um jarl é uma espécie de líder. Diferentemente de reis e rainhas, Sven the Younger sabe que que só ocupará o cargo enquanto as pessoas estiverem satisfeitas com suas sentenças. Ele é o filho de Sven the Elder, que desapareceu no gelo quando Sven the Younger ainda rea um garoto. No entanto, como Sven the Elder não recebeu um enterro apropriado ele ainda considera-se que ele pertença ao reino dos vivos.

Devido ao passado comum, ainda hoje á uma aproximação entre Svargrond e Carlin. Contudo, a influência política de Carlin é mínima ou mesmo inexistente.

Apesar do frio, a vida em Svargrond pode ser muito pacífica. No entanto, o mal e o perigo estão à espreita em cada esquina, tão logo você saia da cidade. Por exemplo, os raiders  nutrem um grade ódio pelos barbarians. E isso é motivo suficiente gerar conflitos.

Há também os Chakoyas que apesar de parecerem fofos e inofensivos representam uma ameaça fora da cidade. Não deixe sua aparência o engane. Lembre-se de que uma vez avistando um deles, provavelmente haverá mais, então é melhor você começar a correr.

Outra ameaça para os exploradores são os Frost Dragons cuja origem, ainda incerta, desperta o interesse dos investigadores atuais. Contudo, se você se mantiver longe de suas tocas e do mar, geralmente é possível evitá-los.

De todas as criaturas da região a mais misteriosa é o Yeti. Nem todos em Svargrond já viram um deles. Alguns nem mesmo acreditam que eles existam. Então, as chances reais de você encontrar um deles durante sua viagem são realmente bem baixas.

Além dos perigos citados anteriormente, há vários outros ao redor. Alguns são inofensivos como Polar Bears, Winter Wolves ou Penguins. Outros como Mammoths, Stone e Ice Golems, Gargoyles você terá que correr deles.  E ainda poderá encontrar criaturas mais perigosas, como por exemplo, Ice Witches e Lost Souls. Então, realmente, tenha cuidado caso decida explorar a ilha.

Se você se interessou pelos contos Nórdicos e está decidido a permanecer mais tempo neste lugar frio, aconselha-se a tentar  obter uma roupa adequada. Para isso basta ajudar as pessoas de Svargrond. Por sua ajuda, você pode receber seu próprio Norseman Outfit e estará pronto para andar pela região, desfrutar de um passeio de trenó puxado por cães ou mesmo procurar pelo misterioso Man in The Cave na Formorgar Glacier.


Atrações turísticas

Em um primeiro momento, não espere ser recebido calorosamente Svargrond. Inicialmente, você terá que passar por provações para ganhar o respeito dos habitantes. Ao provar-se digno, os habitantes se tornarão mais amistosos e, realmente, muito simpáticos. Inclusive, a maioria deles , ficará muito contente ao encontrar novos ouvintes para seus rumores que as vezes eles pretendiam guardar para si. Contudo, cabe a você decidir quais histórias são verdadeiras e quais são produtos de uma mente congelada ou encharcada de mead.

Ao chegar de barco, você estará no porto de Svargrond (1). A direita do porto você encontrará uma loja onde poderá adquirir equipamentos (2), como uma corda ou uma pá. São coisas podem ser úteis durante a sua estadia.  Caminhando na direção o Sul, você encontrará a casa de Lurik (3). Ele é o representante da Explorer Society em Svargrond e certamente irá acolher os associados e também oferecer várias tarefas interessantes, podendo até mesmo apresentar a você algo chamado ice music. Então, definitivamente, vale a pena passar algum tempo conversando com ele.

Próximo a ele, você encontrará a agencia local dos correios e o banco (4). Aqui você também pode comprar gemas ou jóias para os entes queridos que você deixou em sua terra. Se você seguir pelo caminho rumo ao sul, você vai encontrar a Svargrond Tower (5). Do seu topo pode-se vislumbrar a esplendida vista sobre o mar sendo até mesmo possível avistar Tyrsun, uma ilha vizinha, ao horizonte.

No caso de você se apaixonar por Svargrond e decidir mudar-se para lá, não deixe de visitar o Janz (6) ele adorará lhe vender alguns de seus móveis.  A sudoeste do Janz, você encontrará o depot (7) que lhe dará acesso a todos os seus pertences.

No próximo cruzamento, seguindo rumo ao norte e se afastando das casas (8), você encontrará o tapete mágico no topo da colina a sua direita. Seguindo em linha reta ao invés de seguir à direita, você encontrará uma caverna com a área de treinamento, bem como os líderes das guilds dos  Knights e Paladins e negociante de armas. Nesta área, você também encontrará a entrada para a arena de Svargrond (9). Ao pagar uma taxa de entrada e sobreviver a dez batalhas, você pode obter um título de honorífico dentre  outras recompensas.

Acima desta área, pouco antes da saída da cidade, você poderá subir em outra torre (10), onde poderá desfrutar de mais uma excelente vista. Se você sair da cidade e seguir a direita margeando a borda da montanha encontrará a passagem oculta para Frost Manor (11), uma grande e magnífica guild hall.

Contudo, é hora de retornar a cidade e visitar o Jarl. Você irá encontrá-lo na taberna (12). Conversar com ele deve ser uma das primeiras coisas que você fará em Svargrond no intuito de tornar sua estadia em Svargrond mais agradável. Esteja preparado para provar sua resistência a bebida e reúna toda a coragem antes de iniciar o Barbarian Test pois você pode ter que abraçar um urso ou derrubar um mamute.

Ao norte do bar, você encontrará o templo de Svargrond (13) e após os testes do Jarl, você poderá se tornar um cidadão de Svargrond.

Outras pessoas importantes de se conhecer em Svargrond são Iskan e seu trenó de huskies (14), que o transportá-lo sobre as fendas no gelo após conhecê-lo melhor, e Buddel com seus pequenos barcos (15). Buddel é um pescador e barqueiro, sempre bêbado ele poderá  levá-lo a lugares diferentes, como por exemplo as outras ilhas.

Encerrando nosso passeio por Svargrond, outro local que você não deve deixar de conhecer é a famosa mammoth house (16) próxima a principal saída sul da cidade.



Uma visão geral sobre as outras ilhas

  • A sudeste de Svargrond você encontrará Tyrsung com a famosa montanha de Jotunar, lar dos Frost Giants. Caçadores estrangeiros de Venore motaram um acampamento nesta ilha o que se tornou um verdadeiro incomodo para os shamans de Svargrond por protegerem os animais.
  • Os shamans residem principalmente em Nibelor, ilha localizada a nordeste de Hrodmir. 
  • Já Grimlud é um pequeno local a nordeste de Tyrsung e sudeste de Nibelor. Prepare-se bem caso deseje viajar para lá, pois é o território do Chakoyas. Pequenos iglus marcam as entradas de suas cavernas e é importante tomar certos cuidados para não se perder. Grimlund e Nibelor são separados apenas por uma frágil barreira de gelo. Durante períodos mais frios,  uma passagem é criado entre os dois locais permitindo então que os Chakoyas avancem para o território de Nibelor.  Por isso, nunca vague por essas terras de forma descuidada  e sem  estar ciente do que ocorre em seus arredores. 
  • Ao viajar entre as ilhas, certifique-se de não acabar em Helheim por acidente. A ilha foi propriamente apelidada  de  Ilha dos Mortos. E, como o nome sugere, você não gostaria de para lá.
  • Mais ao sul, onde o mar já está mais calmo, você encontrará Okolnir. Lá você tem a chance de encontrar gêiseres quentes.
  • E, uma vez por ano, Chyllfroest,  a velha e congelada ilha esquecida torna-se acessível. Se a sua visita coincidir com esta época, não perca a oportunidade de tentar conseguir um ursagrodon como lembrança de sua viagem.

Já conhece a região de Svargrond? O que gosta de fazer por lá?

Comente sobre o artigo no nosso fórum.

Via Tibia.com
Tradução por Equipe TG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário