8 de março de 2016

Avante, Guerreiras! Feliz dia da mulher!

Segundo dados estatísticos da CipSoft (que podem ser confirmados tranquilamente dentro do jogo!), as mulheres são minoria no Tibia. Apesar disso, elas estão presentes, ativas e a cada dia procuram superar os próprios limites com coragem e determinação.

As guerreiras tibianas não são apenas Druids, Knights, Paladins ou Sorceres. São amigas, irmãs, filhas, namoradas, esposas, mães e até avós. Algumas, ainda “low level”, batalham arduamente na conclusão do ensino médio, mas já tem bons “skills” de compromisso e responsabilidade, treinados diariamente não apenas com as atividades acadêmicas, mas ajudando suas famílias de diversas formas.

Etapas importantes marcam a transição para “level” intermediário: a escolha de uma “vocação”; “promotion” para cursos superiores; “tasks diárias” em busca de um emprego e/ou durante o trabalho; longas “quests” indo e vindo de locais diferentes, muitas vezes com o horário apertado, e tendo que utilizar “BoH”, “mount” e “utani hur” para cumprir os compromissos. Já as “high level” são heroínas de sua própria história. Estudar, trabalhar, assumir a casa, a família, casamento, filhos, netos ou até mesmo cuidar de irmãos mais novos, dividir responsabilidades com os pais ou morar só... Os desafios são realmente inúmeros.

Aqueles que pensam que a progressão de "level" está apenas relacionada a idade, estão enganados. Como qualquer guerreiro bem sabe, o amadurecimento e o aprimoramento vêm das experiências no campo de batalha, seja ele dentro ou fora da vida real. Então, não há surpresas ao encontrar pelo Tibia mulheres que, apesar da pouca idade, têm fibra, vontade e determinação.

Jogadoras Bubble e Lady Lilinha upando seus personagens.
Imagens: google.com.
Batalhadoras na vida real, muitas mulheres conheceram o Tibia por influência de colegas, amigos, parentes, namorados, filhos... Pessoas do seu ciclo de relacionamento real as quais desejaram ajudar no jogo ou mesmo passar mais tempo juntas. O jogo, assim, passou a ser um pretexto para estar junto e se divertir. Com o tempo, o que inicialmente poderia até dar a impressão de chato, monótono ou até mesmo difícil, transforma-se em hobby. Buscam no universo do jogo não só uma forma de passar o tempo, como também a superação de limites, metas e, assim, seguem evoluindo seus personagens.

É um erro pensar que o interesse feminino no Tibia limita-se apenas à exploração aleatória, colecionar dolls ou decorar casas. Não é raro o fato de mulheres destacarem-se nos rankings, tanto nos highscores globais, quanto em seus mundos, seja em experience, achievements ou skills. Muitas tornam-se referência nos mundos que jogam. Algumas chegam até a liderar guilds influentes ou tornam-se integrantes de seu staff principal e de confiança. São respeitadas e não só demonstram organização, liderança e conhecimento do jogo como também, como qualquer jogador, querem "upar" e se divertir. Todos lembram ou ao menos já ouviram falar na Bubble, certo?

Contudo, nem sempre é fácil. Infelizmente o estigma da fragilidade feminina está presente no Tibia também. Muitas vezes as tibianas têm que lidar com ideias preconcebidas de que as mulheres jogam mal; que suas conquistas e avanços são oriundas de ferramentas ilegais; que deveriam jogar apenas em "funções de suporte" e que estão no jogo apenas para ganhar itens ou a procura de parceiros para relacionamentos reais. Além, claro, da desconfiança de que são, na verdade, "shemales". Por isso, para tornar o jogo divertido e não precisar passar por constrangimentos, não é difícil encontrar uma garota jogando em personagem masculino.
 
É evidente que, em um universo predominantemente masculino, a presença de "mulheres reais" não é comum. E, quando estas se revelam, muitas vezes são agraciadas com presentes e contam mais facilmente com ajuda solidária. Tais atitudes podem representar tanto uma cortesia "comum" de apoio a jogadores novatos ou um ato "com segundas intenções". Em virtude desse comportamento, surgiram algumas consequências indesejadas como, por exemplo, a proliferação de oportunistas,  tanto "shemales" quanto garotas. Em ambos os casos, o "aproveitar-se" da boa vontade de outras pessoas, seja ela um ato real de solidariedade ou não, contribui negativamente para a imagem das garotas no jogo, infelizmente.


Não vamos analisar as exceções como sendo a regra. Aos poucos, as mulheres têm conquistado seu espaço no universo tibiano e sua capacidade e reconhecimento têm ultrapassado o game em si. Muitas demonstram tamanha capacidade de liderança, organização, criatividade e vontade de ajudar no crescimento do Tibia, que não se satisfazem apenas em jogar. Passam a contribuir ativamente com a comunidade seja como tutoras ou em fansites. Hoje em dia, inclusive, muitas mulheres estão a frente de fansites oficiais como administradoras e também participando do staff principal.

Neste sentido, não podemos nos esquecer das guerreiras que fizeram e fazem do Tibia e da CipSoft o que são. Mulheres que venceram barreiras profissionais não só na indústria de jogos, mas também de reconhecimento. Algumas, devido ao "stealth ring" e "utana vid", se passam por guerreiras invisíveis para a comunidade, mas o anonimato não diminui sua responsabilidade e a importância das funções que desempenham.

Como Eudocia, outras se envolvem diretamente no conteúdo e desenvolvimento do jogo, como também já estiveram Chayenne, Teyrata e Evonary. Assim, interagem mais com os jogadores, seja no fórum oficial, seja durante test servers, e por isso são mais facilmente reconhecidas. Mulheres cujos esforços transformaram-se em legados no universo tibiano.

E a árdua função de Community Manager? Haja "potions", "armors" , "utamo vita" e bons "skills" de defesa, além de paciência, para Mirade e Rejana "blockarem" jogadores que muitas vezes parecem mais enfurecidos e impiedosos que o "Gaz'Haragoth". Mulheres de fibra que dão a cara a tapa todos os dias para levarem informações a uma comunidade ansiosa e nem sempre tolerante...

Assim, se o jogo imita a vida e o Tibia  pode ser considerado uma fração do universo real onde todas as suas nuances estão representadas, pode-se dizer que não só as tibianas mas todas as garotas gamers estão em um processo de conquistas, afirmação e reconhecimento. Desta forma, que neste 8 de março, o lembrete histórico das conquistas alcançadas nos níveis social, político e econômico, alcance também as guerreiras. Que avancem em seus propósitos com competência, coragem, confiança e que possam ser olhadas como iguais também no universo dos jogos.

Nós que formamos a equipe do Tibia Guias desejamos para todas as guerreiras que, neste Dia Internacional da Mulher, não sejamos lembradas somente pelos clichês e presentes... Mas pela nossa luta diária, dentro e fora do jogo. Parabéns para as nossas tibianas!

Avante, Guerreiras!

Gostou do nosso artigo? Comente em nosso fórum ou na nossa página no facebook, queremos a sua opinião!

Confira também nossos outros artigos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário