28 de julho de 2016

Citus, Altius, Fortius!



Bandeira Olímpica.
Tornar-se o mais rápido, o mais alto, o mais forte!

Este é o lema olímpico e expressa o desejo de milhares de heróis que de tempos em tempos buscam a excelência em uma determinada atividade. Pessoas comuns que se empenham arduamente pela melhora progressiva, aperfeiçoamento e reconhecimento público…

E, é chegado o tempo desse encontro, período de testes, provas, realizações, grandes feitos e quebra de recordes… Hein? Recordes? Deve estar se perguntando se ocorreu alguma mudança em algum ranking não é mesmo?

Na verdade, no presente artigo, nossa equipe extrapolou os limites do universo tibiano para fazer um paralelo com um tema atual: as olimpíadas!

Aproveite a leitura!


 

2016 é ano olímpico, e neste ciclo, o Brasil sediará o evento cuja origem remete a Grécia antiga. De quatro em quatro anos, os gregos encontravam-se para homenagear os deuses e promover a paz e a harmonia entre as cidades através de diversas competições nas quais deveriam provar seu valor, os vencedores eram recebidos como heróis, ou seja: homens capazes de feitos excepcionais.


As modalidades esportivas surgiram como instrumentos para promoção da paz, da união e do aprendizado sobre o respeito tanto as regras quanto aos adversários. Buscavam contribuir para a construção de um mundo melhor exaltando-se os princípios de amizade, compreensão, igualdade, solidariedade e fair play.  E, esperava-se que esses valores ultrapassassem as fronteiras das arenas esportivas para influenciar o comportamento das pessoas.


Jogadoras registrando ups de level e skills de seus personagens.
Imagens: google.com.
Competir faz parte da natureza humana, muitos consideram, inclusive, que o espírito competitivo é o combustível para a obtenção de resultados. “Lutar para conquistar objetivos”, “dar o sangue por um propósito”, “persistir com garra e força de vontade rumo a um sonho”, “superar limites e dificuldades” ou simplesmente “medir forças” são expressões comumente utilizadas por competidores no cenário esportivo, mas que também podemos encontrar no Tibia.
 

Tal qual um atleta, o jogador tibiano busca testar os limites do seu personagem em uma busca constante pelo aperfeiçoamento, evolução e aprendizado. Vibra-se com cada etapa atingida, cada dificuldade superada. Desafios que em um determinado momento resultariam em morte e que, em outro, se tornam rotina e exaltação a habilidade e destreza conquistados pela prática.


Desafios Individuais

Há momentos de esforço individual, os quais, tal qual um maratonista, mesa-tenista, pugilista ou nadador, o jogador tem que superar sozinho os desafios que encontra. Levar seu personagem a diante enfrentando situações nas quais só pode se contar consigo mesmo quando se está frente a frente ao adversário. Encarar não só o oponente, mas, também seus próprios medos, as dificuldades e lidar com imprevistos.




Desafios em grupo.




E, em outros momentos, deve-se vestir a camisa do time, doar-se em um esforço coletivo na busca por um objetivo comum como também fazem os atletas membros de um time de futebol, vôlei, basquete ou mesmo um velocista de uma equipe de revezamento. Compartilhar conhecimentos, habilidades e recursos, dividir responsabilidades para se atingir metas e objetivos comuns, coordenando ações e otimizando tempo e recursos, cooperando em um esforço único para ter êxito em um propósito.





Ser lembrado e exaltado por seus feitos e realizações é um desejo comum a muitos. Tais quais os atletas e delegações que vibram com seus nomes a frente das marcas: recorde olímpico, recorde mundial, recorde de medalhas, hegemonia em uma modalidade, recorde de pontos em uma prova de tiro ou partida de basquete, recorde de tempo em uma partida de tênis ou o golpe perfeito mais rápido... Os tibianos também perseguem algumas marcas: ser o primeiro a atingir com um personagem um determinado level; ter o nome do seu personagens entre os tops no ranking de um determinado skill, achievment ou loyalty; ser o primeiro a conseguir um item, a descobrir um mistério, a terminar uma quest, a conquistar o tão esperado objetivo...


Disputas criadas pelos próprios jogadores..
Imagens: google.com.
É essa busca pela excelência, o desejo de fazer história que impulsiona muitos jogadores a persistirem, a correrem atrás de uma meta, a se manterem no topo ou a se empenharem para ultrapassar quem está adiante. Uma busca que, como a busca de muitos atletas, é capaz de produzir lágrimas, sejam de gloria, sejam de dor, sejam visíveis ou imperceptíveis aos outros, mas, não a alma.


Salas de jogos atuais.
O contraste e a complementariedade dos opostos, são momentos de alegria e comemoração que podem rapidamente dar lugar a tristeza, raiva, indignação e vontade de desistir. No Tibia, os momentos de desanimo acontecem não diante de uma lesão ou apenas quando derrotado por um adversário em um clássico. Muito mais que ver seu concorrente direto avançado, na corrida por alguns rankings a morte do personagem é sem dúvida o pior pesadelo para muitos. São horas de esforço, treino e caçadas perdidos em uma viagem ao templo, seja por ter estado diante de um desafio ainda difícil para a condição atual do personagem, seja por motivos alheios a perícia e experiência do jogador...



Como os heróis olímpicos, os tibianos não se abatem, é preciso tirar forças da derrota, aprender com os erros e seguir enfrente. Não desistir, mas sim, aproveitar a queda para se levantar novamente e, com mais ânimo, se preparar para retomar sua jornada se aperfeiçoar mais para, em breve, tentar mais uma vez superar o desafio no qual antes havia falhado.


Arenas de sparing e wrestling em Venore.
Da mesma forma que a competição faz parte da natureza humana, o desejo de ser notado, exaltado e reconhecido também faz. Desde que o site do Tibia foi ao ar, a comunidade passou a ter um espaço não apenas para aprender e discutir sobre o jogo, seus desafios e mistérios, como também, para exibir suas conquistas, marcas e quebras de recordes. Uma disputa muitas vezes silenciosa por rankings e posições que ganha mais competidores e se acirra a cada novo mundo lançado.


Mas, se o Tibia é muito mais que caçadas e levels, as disputas também vão além dos rankings, corridas por pontos e domínio de territórios. Muitos tibianos procuram outras formas de passar o tempo. E, ao longo desses 19 anos, não só aproveitam das salas de jogos nas diversas cidades para desafiar uns aos outros em partidas de xadrez, damas, jogo da velha, mill, disputas de sparing ou wrestling como também inventavam suas próprias e criativas modalidades e desafios.


Eventos esportivos organizados por jogadores e guildas.
Imagens: google.com.


Não raro, jogadores, guildas e fansites promoviam disputas ingame baseadas em esportes e jogos tradicionais. E, foi observando essa tendência que, em 2007, a CipSoft implementou uma novidade que ampliou o quantitativo de disputas: a habilidade dos personagens pularem na água e nadarem. Dessa forma, haveria a possibilidade de se praticar natação, polo aquático e saltos nas praias dos litorais tibiano.

 
Campo de futebol de Yalahar.
Imagem: google.com.
Continuando a proporcionar aos jogadores outras formas de passar o tempo ingame, em 2008 a CipSoft implementou  oficialmente um local para se praticar um dos esportes mais populares do mundo: o futebol! E, em dezembro de 2010, as tradicionais e simples disputas de “quem chega primeiro” ganharam um charme a mais com a adição das montarias.


Divulgação do Jersey Outfit


Mesmo que apenas por um período de tempo, em junho 2014, os fãs de disputas e esportes, com contas no status premium, puderam se divertir com o Jersey Outfit, em alusão a uniformes esportivos.




Arena PvE em Thais
Em dezembro de 2015, mais uma possibilidade de competição chega ao Tibia. Com o update 10.90 arenas PvP foram abertas nas principais cidades. Muito mais que espaços para  wrestling elas possibilitam combates reais entre jogadores. Disputas individuais ou em equipes, em ambientes diversificados e controlados nos quais a penalidade de morte não se aplica.



E, para os ávidos por disputas e competições, mais uma novidade foi implementada ao jogo este ano. Com o Summer Update de 2016. O Tibia passou a contar com um sistema de arenas para disputas PvE, onde é possível confrontar waves de criaturas predefinidas em um ambiente desafiador no qual, da mesma forma que as arenas anteriores, o personagem não sofrerá penalidade caso morra.


Além do desafio de derrotar todas as waves em uma corrida contra o relógio, com as arenas PVE um sistema especial de ranking foi introduzido. Dependendo do desempenho, o nome do personagem poderá estar dentre os top 5 do Arena Leaderboard correspondente ao nível de dificuldade enfrentada. A cada nova disputa é possível melhorar a pontuação, a posição e ranking ingame e também aparecer no ranking de seu mundo que mensalmente é atualizado.

Arena PvE em Thais - durante o test server.


O prazer das disputas, das competições, de testar os próprios limites buscando superar-se a cada dia estão tão vivos nas modalidades olímpicas quanto no Tibia, mas, infelizmente, vieram acompanhados de uma prática nociva. Da mesma forma que a obsessão por marcas, recordes, tornar-se o mais forte e evoluir de forma rápida e com menos esforço pode levar alguns atletas ao dopping, no Tibia a busca por caminhos mais fáceis e pelo lucro trouxe ao jogo atividades irregulares e uso de softwares ilegais.


Tanto no jogo quanto nos esportes, são atitudes que desrespeitam as normas, desviam os participantes dos objetivos reais e desequilibram as disputas. Práticas indesejadas, de difícil controle e que evoluem na forma de burlar o controle, e que, se por um lado se propagam entre alguns participantes, por outro desestimulam muitos outros.

 
O Tibia pode não ser um esporte, muito menos olímpico, e os jogadores podem não ser atletas de ponta, mas, não podemos negar as semelhanças na busca pela excelência, pela evolução, pela superação por meio do esforço, dedicação e empenho diário. 


Então, se cada instante no Tibia, cada hunt, cada quest, cada desafio enfrentado e dificuldade superada pode remeter a um esporte, a uma competição olímpica, que o sonho olímpico se perpetue também dentro do mundo tibiano!




Alguma situação no Tibia o lembra algum esporte? Alguma vez se viu como um herói olímpico? Comente em nosso fórum ou na nossa página no facebook!

Confira também nossos outros artigos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário